terça-feira, 21 de setembro de 2010

Minha vida é um agridoce

    Estava indo dormir, quando pensei como foi meu dia. Eu teria uma prova de estatística hoje, mas roubaram o notebook da professora, assim perdendo seus arquivos de prova. Pensei: "Coitada da professora ela... tem uma voz tão legal". Eu juro, é muito estranho. Ela tem tudo pra ser uma voz irritante, mas de algum jeito, eu gosto dela.
    Em todo esse pensamento pré-soniano, pensei: "Ela tem uma voz tão legal, parece de uma menina de 15 ou 16 anos. Mas ela parece tão séria visualmente". É um contraponto muito interessante. A professora meio nova, creio, tem até um piercing no nariz, o que indica certa rebeldia, mas ela soa muito séria. Isso torna-a legal. É muito agridoce.
    Logo em mente me veio minha fixação por pipocas. Todo mundo acha bizarro, mas minha pipoca favorita é feita com açúcar e sazon. Logo em seguida vem a pipoca de microondas, sabor canela, com sazon. Ambas agridoces.
   Fui mijar e lá me veio outro Agridoce: Alfredo. Eu já disse pro Emilio, que seu segundo nome, é um dos melhores nomes que existe. Alfredo, soa tão sério. Talvez pelo estereotipo mordomo que se chama "Alfred", mas acho que Alfredo parece nome de vô, e por mais que seu vô seja engraçado ou você odeie-o, a figura do Vô é muito séria. Mas também, Alfredo, soa engraçado. Imagino um palhaço apertando o nariz com os dedos e dizendo: "Alfredo".
    Ia me deitar, mas pensei: "Esse pode ser o melhor texto que já escrevi. É uma crônica muito boa". Agora estou aqui sentado, são duas horas e quarenta e cinco da manhã e eu refletindo sobre minha "vida agridoce".      
    Patético? Não, genial. Tudo tem dois lados. Pra mim, há duas fragancias totalmente opostas se debatendo em cada coisa. Meus amigos, meus amores, minha familia, minhas músicas. Eu os amo tão profundamente que preciso, ou tenho motivos para odiá-los.
   Esse tipo de coisa, remete a toda tua vida. De forma nostálgica. Tudo só me faz pensar que quando eu era criança, em aniversários infantis, aprendi uma das coisas mais valiosas da vida: "Não há muitas coisas tão gostosas como comer brigadeiro e risólis junto"


"Cause it's a bittersweet symphony, this life" - The Verve

4 comentários:

olh disse...

Efeito do café frio. Tum-dum-tzzz...

Eduardo H C disse...

Posso até ser cruel, mas creio que o furto do pc da professora foi meio que uma benção. Acho que ninguém estava preparado para a prova, era tanta energia negativa que roubaram a casa dela HAhHAHAHAHAH.
Mas achei engraçado quando ela nos contou, me deu vontade de ir procurar as suas coisas. Vou ligar pra todos os malacos que conheço pra ver se descubro algo HAHAHAHHAHA.

Juliane Fagotti disse...

Só pra contrariar: tu gosta de doce com salgado, não amargo com doce.

Mr Bola de Cristal disse...

A tradução de Bittersweet, até onde eu sei, é agridoce e não a junção de amargo com doce.